Este livro é dedicado a minhas irmãs em Cristo em todo o mundo que anseiam por aprofundar seu relacionamento com o Senhor, alcançar tudo o que Deus tem para elas e tornar-se tudo o que ele as criou para serem.

26. SENHOR, CAPACITA-ME PARA FALAR SOMENTE PALAVRAS QUE VIVIFICAM

Quando eu tinha 14 anos, apresentei um vizinho a uma de mi¬nhas amigas como "Zé Gordo". Todas as outras crianças o chama¬vam de "Zé Gordo" para distingui-lo dos outros "Zés". No instante em que o apresentei, vi uma expressão de mágoa em seus olhos e percebi que esse não era o nome que ele usava para si mesmo. Eu me senti mal com aquilo porque minha intenção jamais fora magoá-lo. Na verdade, a meu ver, ele era bonito, e o fato de ser gordo não o fazia menos atraente. Obviamente ele pensava diferente. Para mim, tratava-se apenas de um apelido engraçado, com o qual ele não se importava. É claro que esse não era o caso. Na época, eu não tinha a menor idéia de que ninguém se sente bem em ter um apelido desses e também estava muito envergonhada e era imatura para pe¬dir desculpas. Esperava que, ao fingir que nada havia acontecido, ele se esqueceria e tudo ficaria bem.
Pouco tempo depois eu me mudei e nunca mais o vi. Só perce¬bi a importância desse incidente cerca de quinze anos depois, quando me tornei cristã. No desejo de estar completamente em ordem diante de Deus e consertar o passado, pedi ao Senhor que me fizesse lembrar de qualquer coisa da qual eu precisava ser per¬doada a fim de que pudesse confessá-la a ele. Minha mente en¬cheu-se de muitas lembranças de coisas erradas que eu fizera, e uma delas foi a forma como apresentei o José. Eu me senti péssi-ma com minhas palavras impensadas e — mesmo que não inten¬cionalmente - cruéis e com o estrago que elas devem ter causado.
Não podia acreditar que depois de todas as vezes em minha vida que eu fora magoada pelos comentários insensíveis de outros, havia feito a mesma coisa com outra pessoa. Pedi a Deus que me perdoasse por ser tão desamorosa e tola..
Se eu pudesse ter encontrado o José e pedido desculpas a ele em pessoa, eu o teria feito. No entanto, isso não foi possível, de modo que procurei compensar orando para que Deus abençoasse a vida dele de todas as maneiras. Orei para que, de alguma forma, as pala¬vras que eu havia dito fossem apagadas de sua memória ou pelo menos que perdessem o efeito e que ele fosse sarado de qualquer dor que meu comentário possivelmente havia lhe causado. Orei para que ele fosse capaz de perdoar-me. Orei para que eu fosse capaz de perdoar-me.
Uma das áreas que podem causar mais problemas em nossa vida fica no rosto, entre o queixo e o nariz. Com a boca, dizemos coisas que não devemos, acabamos magoando outras pessoas e sofrendo as conseqüências. Eu estava pagando as conseqüências das palavras que dissera quinze anos antes. Não podemos retirar o que dissemos de¬pois que foi dito. Tudo o que podemos fazer é pedir desculpas e espe-rar que sejamos perdoados por aquele que ofendemos. A melhor maneira de garantir que aquilo que sai de nossa boca seja bom é colocar em nosso coração pensamentos que sejam bons. "Porque a boca fala do que está cheio o coração" (Mt 12:34). Se enchermos nosso coração com a verdade e o amor de Deus, é isso que sairá de nossa boca.
Você já ficou perto de alguém que reclama o tempo todo ou fala coisas negativas sobre si mesmo e sobre os outros? Não é exaustivo? Já teve contato com uma pessoa de quem você jamais imaginava ouvir as coisas horríveis que ouviu ? Não vemos a hora de sair de perto dela. A Bíblia diz que devemos fazer "tudo sem murmurações nem contendas" (Fp 2:14). Quando reclamamos, refletimos nossa falta de fé em Deus. Prova que não acreditamos que Deus está no controle e que ele pode cuidar de nós. Indica que não confiamos que Deus responderá às ora¬ções. Mostra que não estamos orando. E desgastante ficar perto de pessoas que têm uma falta de fé tão evidente.
Imagine se, toda vez que abríssemos a boca, disséssemos palavras cobertas de cura, edificação, encorajamento, consolo, sabedoria, amor e verdade. É possível fazer isso se pedirmos que Deus nos ajude. É perigoso dizer tudo o que vem à mente - a menos que o que vem à sua mente seja bom. Se seus pensamentos estão fixos em coisas boas, as palavras de sua boca refletirão isso.

Oito coisas boas em que pensar diariamente (Extraído de Fp 4:8)
1. Tudo o que é verdadeiro. Se você pensar naquilo que é honesto, genuíno, autêntico, sincero, fiel, preciso e verdadeiro, então não dirá nada que seja falso, incorreto, errado, enganoso ou dissimulado.
2. Tudo o que é respeitável. Se você pensar naquilo que é admirá¬vel, elevado, excelente, magnânimo, superior ou honorável, então não dirá nada que seja vulgar, pequeno, mesquinho, desonroso ou baixo.
3. Tudo o que é justo. Se você pensar naquilo que é imparcial, razoável, eqüitativo, exato, legítimo, certo, correto, merecido, reto, honorável e próprio, então não dirá nada que seja injustificado, preconceituoso, infundado, ilegítimo ou partidário.
4. Tudo o que é puro. Se você pensar naquilo que é límpido, claro, imaculado, casto, íntegro, cândido, alvo e inocente do mal, então não dirá nada que seja inferior, maculado, adulterado, pervertido, poluído, corrompido, sórdido ou torpe.
5. Tudo o que é amável. Se você pensar naquilo que é agradável, aprazível, gracioso, satisfatório ou admirável, então não dirá nada que seja desprezível, ofensivo, desagradável, repugnante, repulsivo, detestável ou feio.
6. Tudo o que é de boa fama. Se você pensar naquilo que é admirá¬vel, encantador, recomendado, positivo, que vale a pena, que é digno de ser repetido, então não dirá nada que seja negativo, desanimador, indesejável ou cheio de más notícias, fofocas e rumores.
7. Tudo o que é virtuoso. Se você pensar naquilo que é moral, ético, reto, excelente, bom, valoroso, que está em conformidade com padrões elevados, então não dirá nada que seja depravado, antiético, licencioso, ruim, libertino, dissoluto, perverso ou imoral.
8. Tudo o que é louvável. Se você pensar naquilo que é louvável, admirável, elogiável, valioso, aclamado, aplaudido, glorificado, exal¬tado, honorável ou aprovado, então não dirá nada que seja crítico, condenatório, depreciativo, reprovador, censurador, injurioso, hu¬milhante ou deprimente.

Quando uma mulher sábia fala
Quando uma mulher sábia fala, ela justifica a esperança que existe den¬tro dela. As palavras mais importantes que podemos dizer são as que explicam nossa fé a qualquer um que pergunte ou que esteja dispos¬to a ouvir. Devemos ser capazes de justificar a esperança que temos dentro de nós (1 Pe 3:15). Precisamos orar para que Deus nos ajude a nos tornarmos ousadas o suficiente para explicar de maneira clara nossa fé em Deus. Precisamos pedir a Deus que nos ajude a contar a outros por que dizemos que Jesus é nosso Messias, por que não po¬demos viver sem o Espírito Santo e por que escolhemos viver nos caminhos de Deus. Devemos ainda ser capazes de fazê-lo de maneira amorosa e humilde, de outro modo, vamos nos alienar daqueles que Deus deseja trazer para perto de si. Se o amor de Deus e o testemu¬nho de sua bondade não estão em nosso coração, então não sairão de nossa boca. E aquilo que dissermos não atrairá as pessoas para o Se¬nhor. Talvez, na verdade, acabe fazendo exatamente o oposto.
Quando uma mulher sábia fala, ela sabe que o tempo certo é impor¬tante. Quando é preciso dizer coisas que são difíceis para aquele que está ouvindo, é de suma importância saber o tempo certo. Não se podem dizer determinadas palavras com sucesso, se a pessoa que es¬tiver ouvindo não encontrar-se aberta e pronta a elas. E importante discernir isso, e a única maneira de saber com certeza quando deve¬mos falar e o que devemos falar é orar sobre isso de antemão. A Bíblia diz que não devemos ser precipitadas em falar (Pv 29:20). Uma mu¬lher sábia sabe que não deve compartilhar todos os pensamentos que lhe vêm à mente. "O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime" (Pv 29:11). Você pode ter coisas boas a dizer, mas as pessoas nem sempre estão preparadas para ouvi-las. Só Deus sabe ao certo quando alguém está pronto. Peça a Deus que lhe mostre.
Quando uma mulher sábia fala, ela diz a verdade. Quando não dizemos a verdade, magoamos os outros e a nós mesmas também. "Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros" (Ef 4:25). No entanto, não podemos sair por aí falando a verdade sem sabedoria, sensibilidade e noção do momento certo de acordo com o Senhor. As pessoas não querem ouvir cada mínimo detalhe da verdade sobre si mesmas o tempo todo. É demais para elas. Algumas vezes, é melhor não dizer nada e pedir a Deus que lhe mostre quando a pessoa estiver pronta para ouvir a verdade.
Quando uma mulher sábia fala, ela não é tagarela. Devemos ter cuidado para não falar mais do que o necessário. "Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito falar, palavras néscias" (Ec 5:3). Sempre disse a meu grupo de oração que não devemos passar mais tempo falando sobre os pedidos do que passamos orando por eles. Além disso, não podemos simplesmente deixar que as palavras saiam de nossa boca sem pensar naquilo que estamos falando. Iremos pres¬tar contas de todas as palavras frívolas no dia do julgamento (Mt 12:36). E uma idéia assustadora. Devemos pedir a Deus que nos torne sábias com relação a quanto devemos falar.
Quando uma mulher sábia fala, suas palavras são bondosas. Não podemos falar palavras maldosas, insensíveis, ásperas, ríspidas, ru¬des, enganosas, ofensivas ou arrogantes sem colher as conseqüências. Com nossas palavras podemos construir ou destruir vidas. "Mas o que sai da boca vem do coração, e é isso que contamina o homem" (Mt 15:18). "Nas palavras do sábio há favor, mas ao tolo os seus lábios devoram" (Ec 10:12). Peça a Deus que crie em você um cora¬ção puro tão cheio do Espírito Santo, de seu amor e sua verdade a ponto de transbordar de amor, verdade e cura naquilo que você diz. Peça a Deus que a ajude a encontrar palavras que vivifiquem os que estão ao seu redor.

Minha Oração a Deus
Senhor,
Ajuda-me a ser uma pessoa que diz palavras que constroem e não destroem. Ajuda-me a ter palavras vivificadoras para as situações e pessoas ao meu redor e não palavras de morte. Enche meu cora¬ção novamente a cada dia com teu Santo Espírito, para que teu amor e bondade transbordem de meu coração para minha boca. Ajuda-me a falar apenas coisas que são verdadeiras, respeitáveis, justas, puras, amáveis, virtuosas e louváveis. "As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua pre¬sença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!" (Sl 19:14). Guar¬da minha boca de dizer qualquer mal ou qualquer coisa que não seja verdadeira. Espírito Santo da verdade, guia-me em toda a verdade. Ajuda-me a falar "de acordo com os oráculos de Deus" e com a capacidade que vem de ti para que tu possas ser glorificado (1 Pe 4:11). Que cada palavra minha reflita tua pureza e amor.
Tua Palavra diz que "o coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR " (Pv 16:1). Prepa¬rarei meu coração ao passar tempo com tua Palavra todos os dias e ao obedecer a tuas leis. Prepararei meu coração adorando-te e dan¬do-te graças em todas as coisas. Enche meu coração de amor, paz e alegria para que elas fluam de minha boca. Mostra-me quando murmuro ou falo de modo negativo. Ajuda-me a não falar rápido demais ou em excesso. Ajuda-me a não usar palavras que causem falhas de comunicação. Mostra-me quando falar e quando ficar calada. E, quando eu falar, dá-me palavras que trarão vida e edificação.
Ajuda-me a ser uma mulher que fala com sabedoria, bondade e clareza e nunca de modo leviano, áspero ou insensível. Dá-me palavras que falam da esperança que há dentro de mim, a fim de que eu possa explicar minha fé de modo persuasivo e tocante. Que minhas palavras conduzam os outros a um conhecimento mais pleno de ti.

As Promessas de Deus para Mim
Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente
1 Pedro 3:10

O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persua¬são nos seus lábios.
Provérbios 16:23

Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, es¬tando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, toda¬via, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falam contra vós outros, fiquem enver¬gonhados os que difamam o vosso bom procedimento em Cris¬to, porque, se for da vontade de Deus, é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal.
1 Pedro 3:15-17

Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo.
Provérbios 16:24

Os lábios justos são o contentamento do rei, e ele ama o que fala coisas retas.
Provérbios 16:13